Relacionamento no trabalho. E agora?

Relacionamento no trabalho. E agora?

Se apaixonar pelo chefe ou por alguém no ambiente de trabalho é uma responsabilidade maior do que se apaixonar por qualquer outra pessoa, pois você pode correr o risco de se dar mal e até perder seu emprego.

Em primeiro lugar vamos entender alguns pontos importantes:

– Você é correspondida?

– Quais as regras da empresa?

Partindo do princípio de que a empresa não tem nenhuma restrição em relação a relacionamentos, ainda assim existe uma responsabilidade mútua.

Vou exemplificar duas situações diversas.

  • Você não é correspondida, mas ele percebeu que você se apaixonou por ele. Aqui você poder ter duas atitudes: ser sincera expondo seus sentimentos ou não.

Se decidir tomar a primeira atitude, marque uma conversa e diga que infelizmente se deixou envolver, mas que não deixará, de forma alguma, que isto interfira na sua conduta de trabalho. Aí você precisa procurar ajuda para superar o que não começou e nem tem previsão de começar entender que um relacionamento é muito mais do que a atração ou a admiração que adquirimos por alguém.

Em um relacionamento amoroso existem duas pessoas que se propõem a se conhecerem mais profundamente e essa admiração, atração e amor devem crescer quando você conviver com a pessoa e ver como ela se relaciona com os outros, suas atitudes, valores e interesses.

Estes e muitos outros detalhes podem mudar profundamente a visão do outro, levando da paixão à aversão, mas para isso é preciso se relacionar para descobrir, senão você viverá um Amor Platônico.

É bom ter a consciência de que ninguém tem um relacionamento amoroso solitário. Precisamos de duas pessoas que neste exemplo, não irá acontecer, então não tem como sustentar este amor ilusório.

  • Você é correspondida, mas o outro pede segredo.

Aqui, você pode perceber, que se não der certo, você corre o risco de se machucar e até perder seu emprego, principalmente se a outra pessoa for seu chefe.

Em uma relação deve existir uma responsabilidade mútua para que os dois se sintam aceitos, respeitados e assumidos. Isso tem que ser acordado entre vocês e pesado se os dois estão dispostos a expor para a empresa este começo ou mesmo se os dois estão dispostos a esperar que realmente se torne algo que mereça ser anunciado publicamente, pois existem consequências que os dois terão que enfrentar juntos.

O importante nessas duas situações é cuidar de você em primeiro lugar e se tiverem que estar juntos, que seja de uma forma que os dois sejam valorizados, se sintam pertencer e possam ter um relacionamento saudável e equilibrado.

Em primeiro lugar é importante saber se estamos preparados a arriscar algo que leva tempo para ser construído e não queremos brincar com os sentimentos da pessoa e nem com os nossos. Mas se não tentarmos, como saber?

 

Você também pode gostar

Deixe um Comentário